6/10/2011

Fobia

Entra no meu interior devastando tudo que é amor,
Me sacode, espanca, devasta, derruba.
Um vazio sem igual. Solidão em breu. A eternidade morrendo em mim.
Últimos suspiros, lágrimas, minutos.
A inferno depois da morte ou aqui?
Refúgio preciso de ti.




Mayra Rodrigues

Nenhum comentário:

Postar um comentário